Portal O Mandacaru

Abandonado, Bairro Santo Antônio pode ficar sem escola

A Unidade Escolar Edvaldo Belo da Silva foi fechado pela Secretaria de Educação do Município

Créditos: Alírio Ribeiro. Unidade Escolar Edvaldo Belo da Silva, Bairro Santo Antônio Unidade Escolar Edvaldo Belo da Silva, Bairro Santo Antônio

O bairro Santo Antônio é um dos bairros mais velhos da cidade, para os moradores mais velhos ainda é chamado o “outro lado do tanque”. Um bairro esquecido pelos gestores municipais, até o ano de 2016, a única obra pública que tinha naquele bairro era a Unidade Escolar Edvaldo Belo da Silva, que atendia as crianças daquele bairro, que na sua maioria tem sua formação de famílias de baixa renda.

O Colégio por muitos e muitos anos foi a única referência daquele bairro, somente em 2016 o bairro Santo Antônio ganhou uma quadra de esportes inclusive construída com recursos do FNDE, para atender os alunos e moradores nas suas atividades físicas, prática de esportes e eventos sociais como eventos juninos e outros. Juntamente com a quadra de esportes o bairro recebeu também uma Academia de Saúde que foi instalada ao lado da quadra.

Ainda no ano de 2016 o colégio Edvaldo Belo da Silva passou por uma reforma e se encontra em perfeitas condições de uso, não é justo que o colégio seja desativado, não é justo que um bairro tão esquecido pelo poder público perca o maior patrimônio público daquela comunidade.

Não se justifica fechar uma escola como aquela para levar os alunos para as Unidades Escolares Rosa Teixeira de Castro (Centro) e Eliacim Mauriz (Gavião), que além de não ter espaço físico suficiente e adequado para acomodar todos estes alunos não tem sequer uma quadra de esportes e nem áreas de laser. Como se deve entender uma mudança que é feita em prol de melhorias para a educação, sabendo-se que estes alunos estão sendo jogados em casarões velhos sem uma estrutura adequada para funcionamento de salas de aula como é o caso dos alunos do Baixão do Sítio que deverão ser acomodados em um galpão no bairro Aeroporto e nas demais comunidades foram alugadas casas para acomodação destas crianças.

Como se justifica fechar escolas com prédios próprios e com boa estrutura física com  propósito de levar estes alunos para escolas com melhores acomodações e melhores condições de estudo, quando se aluga casas com estruturas inadequadas para  o funcionamento de salas de aula. Como querem que os pais entendam isto como melhorias para a educação dos seus filhos, sem contar com os problemas de transportes superlotados.

Quanto aos pais de alunos da escola do bairro Santo Antônio Secretária de Educação não teve nem ao menos a consideração de se responsabilizar pela acomodação destes alunos em outras escolas, deixando os pais atordoados e perambulando pelas escolas a procura de vagas para seus filhos estudarem e parte destes alunos não conseguiram mais vagas.

É compreensível a revolta dos moradores em se opor contra a retirada dos móveis e utensílios daquela escola, levando-se em consideração a possibilidade de um retrocesso para a comunidade. É compreensível a revolta dos pais desses alunos que terão de se deslocar até a Unidade Escolar Rosa Teixeira no centro ou ao Eliacim Mauriz no bairro Gavião para levar seus filho para estudar. O que não é compreensível, é ver os gestores públicos ser eleitos pelo povo para que lhe representem e quando este mesmo povo precisa deles não são atendidos e nem mesmo ouvidos.

Fonte: VejaSRN.COM

Copyright 2017 - Portal O Mandacaru