Portal O Mandacaru

Agespisa corta horas-extras e ameaça demitir funcionários comissionados

A medida se deu em razão de dificuldades financeiras enfrentada pela empresa

Créditos: Google Sede da Agespisa Sede da Agespisa

A diretoria da Agespisa suspendeu a contratação de horas extraordinárias e de sobreaviso para todos os empregados detentores de cargo de confiança e comissionados e daqueles que já possuem gratificação incorporada.

A medida, conforme resolução que entrou em vigor nesta segunda-feira (23), se deu em razão de dificuldades financeiras enfrentada pela empresa, sobretudo depois da perda do faturamento com clientes da empresa em Teresina, com a subconcessão dos serviços para uma empresa Águas de Teresina.

A portaria esclarece que, no caso dos empregados da área operacional, em caráter excepcional poderão ser feitas desde que autorizadas "justificadamente e antecipadamente" pelos diretores de cada área e sempre dentro do limite máximo de 40 horas por mês.

A resolução também disciplina o efetivo pagamento das horas extras, que deve se dar apenas após a devida comprovação da realização do serviço mediante a comprovação por meio de ponto eletrônico.

A decisão da diretoria da Agespisa estabelece, ainda, que a fiscalização externa de obras e serviços seja feita exclusivamente dentro do período que compreende a jornada normal de trabalho do empregado. Diferente disso, somente se autorizado pessoalmente pelo diretor da área.

Outro ponto focado pela resolução administrativa da diretoria da Agespisa visando cortar despesas é a proibição de qualquer forma de adiantamento de valores; seja para a realização de obras e serviços ou para a compra de material.

Fonte: portalaz.com.br
Editor: Evandro Jr

Copyright 2017 - Portal O Mandacaru