Portal O Mandacaru

Caso pen drive: Ministério público vai investigar licitação da prefeitura de São Raimundo

A denúncia foi feita pelo Portal SRN

Créditos: Arquivo Pessoal Carmelita Castro, Prefeita de São Raimundo Nonato Carmelita Castro, Prefeita de São Raimundo Nonato

O Ministério Público do Estado do Piauí (MPPI), por meio do Promotor de Justiça Vando da Silva Marques, determinou a instauração de um inquérito civil (Nº 24/2018), contra a prefeita de São Raimundo Nonato, Carmelita Castro e Silva, a secretária de Administração e Finanças Nailer Gonçalves de Castro e o Presidente da Comissão de Licitação, Tiago Oliveira e Silva, a fim de apurar supostas irregularidades e atos de improbidade administrativa relativos ao procedimento licitatório para aquisição de suprimentos e materiais de informática.

Segundo a portaria emitida, a licitação em questão, que possui valor total de R$ 1,4 milhão, apresenta uma desproporcionalidade no uso de verbas públicas e não demonstra a real necessidade da contratação de tais equipamentos e suprimentos para o funcionamento da Prefeitura.

O inquérito recomendou a suspensão imediata do procedimento licitatório, que já foi acatado pela Prefeita Carmelita. Também exige à Prefeitura do Município e ao Presidente da Comissão de Licitação o encaminhamento, no prazo de dez dias, o encaminhamento de cópias da licitação informando os motivos pelos quais houve uma diminuição dos valores de alguns itens. Além do porquê, após a publicação de uma nova planilha, com os supostos valores adequados, ainda assim alguns itens constam valores elevados comparados aos praticados em mercado.

Por fim, a Prefeita Carmelita Castro, a Secretária Nailer Gonçalves e o Presidente da Comissão Tiago Oliveira foram notificados a prestarem declarações dos fatos narrados, na Promotoria Regional de São Raimundo Nonato no dia 27 de junho às 9h para, a partir de então, serem tomadas as medidas cabíveis ao caso.

Fonte: portalsrn.com.br
Editor: Evandro Jr.

Copyright 2018 - Portal O Mandacaru