Portal O Mandacaru

Deputados de posição dizem que posicionamento da Caixa sobre empréstimo é vergonhoso

Dr. Pessoa clamou pela justiça

Créditos: cidadeverde.com Deputado Dr. Pessoa Deputado Dr. Pessoa

O deputado Gustavo Neiva (PSB) fez duras críticas hoje (2) à decisão da Caixa Econômica Federal (CEF) de não analisar como foram aplicados os R$ 307 milhões da primeira parcela do empréstimo obtido pelo Governo do Estado junto aquela instituição. 

Neiva disse que a posição da CEF foi apresentada em documento encaminhado à Justiça Federal que abriu processo para apurar denúncias de irregularidades na aplicação dos recursos constatadas pelo Tribunal de Contas do Estado.Gustavo Neiva leu trechos do documento em que a CEF afirma que não tem competência para fazer análise contábil ou averiguar se os recursos do empréstimo foram aplicados na realização de obras em benefício da população.

“A Caixa não pode tomar uma posição dessa porque os recursos são públicos e cabe a ela saber como foram aplicados”, declarou ele.O parlamentar do PSB assinalou que, ao tomar essa decisão, a CEF sinaliza que vai liberar o restante do empréstimo mesmo após o TCE ter detectado irregularidades na aplicação da primeira parcela dos recursos. Ele disse acreditar que a Justiça Federal não concordará com essa posição da CEF, o que, em sua opinião, fará, também, o Tribunal de Contas.

Em aparte, o deputado Rubem Martins (PSB) afirmou que o documento da Caixa Econômica é vergonhoso, o que demonstra que a instituição tem um comportamento político partidário. “O Governo recebeu os recursos e ninguém sabe aonde foram aplicados, por isso apelo à Justiça Federal e ao Ministério Público Federal que procurem saber para onde foi esse dinheiro”, assinalou ele.

O deputado Dr. Pessoa (SD) disse que os recursos do empréstimo são públicos, por isso devem ter a sua aplicação fiscalizada e indagou “cadê a Justiça?”.

Fonte: redação/Com informações da Alepi
Editor: Evandro Jr.

Copyright 2018 - Portal O Mandacaru