Portal O Mandacaru

Governistas jogam para o PP responsabilidade por possível rompimento

Líder do governo diz que crise foi iniciada por lideranças do PP e cabe a eles decisão sobre aliança

Créditos: Reprodução Ciro Nogueira Ciro Nogueira

O líder do Governo na Assembleia Legislativa do Estado, deputado João de Deus (PT), jogou para os progressistas a responsabilidade sobre um possível rompimento futuro entre o PP e o governo de Wellington Dias (PT). Segundo ele, a crise instaurada entre o partido e o Palácio de Karnak foi iniciada pelas lideranças do partido do senador Ciro Nogueira e não o contrário.

Para João de Deus, o PP sabia dos riscos que corria com a decisão de votar contra o projeto do governador de aumentar impostos. Ao ser questionado sobre o futuro da aliança, ele passa a responsabilidade para o partido de Ciro. “Vai depender do PP. A não ser que eles queiram seguir outro caminho. Mas é uma decisão que cabe ao partido e não ao governo. Foi o PP que decidiu contrariar o governo e não o contrário. Eles sabiam dos riscos”, declarou.

Em represália a decisão do partido de votar contra o projeto, o governador Wellington Dias (PT) retirou os suplentes do partido da Assembleia e em uma manobra frustrada, tentou impedir que o deputado Júlio Arcoverde votassem na Comissão de Finanças. Júlio reagiu e disse que o governo agiu de forma “covarde”. O clima entre a legenda e Wellington Dias é bastante delicado.

“O PP é um aliado importante, tem participação no governo e é reconhecido por todos nós. Foi uma decisão pontual do governo, O senador Ciro Nogueira foi informado das mudanças que o governador faria. O próprio Wellington se encarregou de fazer esse comunicado para o Ciro. Exatamente para evitar qualquer interpretação diferente. O governador precisava tomar essa decisão para ter a maioria no plenário”, explicou.

Fonte: politicadinamica.com
Editor: Evandro Júnior

Copyright 2017 - Portal O Mandacaru