Portal O Mandacaru

Marcelo Castro diz que PP está querendo muito e que MDB vai pra negociação

“Não é conveniente que um partido só fique com duas vagas", disse Castro

Créditos: Reprodução Deputado Federal, Marcelo Castro (PMDB-PI) Deputado Federal, Marcelo Castro (PMDB-PI)

O presidente do MDB no Piauí, deputado federal Marcelo Castro, voltou a defender que a vaga de vice na chapa do governador Wellington Dias para as eleições de outubro fique com seu partido. A queda de braço com o Progressistas, que já tem assegurada uma vaga de senador e também quer a de vice, persiste nos bastidores. Para Castro, não é conveniente que uma sigla fique com dois cargos e diz que o PP está querendo muito.

“Não é conveniente que um partido só fique com duas vagas. O MDB tem uma força eleitoral muito grande e, por isso, nos julgamos no direito de reivindicar uma vaga das quatro”, disse o deputado em entrevista à TV Cidade Verde.

Castro garante que o MDB não vai “fulanizar” a discussão e, se um partido levar duas vagas, vai causar uma desvalorização na base do governador. “Não vamos fulanizar. Estamos brigando por cargos. O PP quer duas vagas. É muito. Não censuro querer não. Vamos para a mesa de negociação. Se der uma vaga para cada partido, uns dez ainda vão ficar sem vagas. Se um ficar com duas vagas, vamos nos sentir desvalorizados, desmotivados. Não é assim que se faz política. Tem que estar todo mundo engajado”, destacou.

Marcelo Castro reiterou que o MDB vai para a mesa de negociação caso a insistência não só do Progressistas, mas do PT também, prossiga. O partido do governador não quer abrir mão da reeleição da senadora Regina Sousa.

“Nossa reivindicação é a vice. Vamos sentar à mesa para negociar. Isso não quer dizer que vamos sair com a vaga. Vamos usar nossos argumentos. Entendemos que os argumentos mais consistentes são os nossos pela força política”, declarou.

Fonte: cidadeverde.com
Editor: Evandro Jr.

Copyright 2018 - Portal O Mandacaru