Portal O Mandacaru

O PLAMTA está na UTI

Apesar de descontar dos servidores o governo não está repassando para as clinicas e hospitais

Créditos: Google Imagem: Reprodução Imagem: Reprodução

Depois dos protestos e ameaças de descredenciamento do PLAMTA e IASP Saúde feito por hospitais e clínicas particulares do Piauí, com direito a desabafos nas redes sociais, o Secretário da Fazenda Rafael Fonteles enviou ofício ao Sindicato dos Hospitais, Clínicas e Laboratórios do Estado do Piauí, apresentando o cronograma de pagamentos.

Os diretores de hospitais dizem que estão com a corda no pescoço e não têm como manter o convênio por conta dos atrasos nos repasses. É bom lembrar que o PLAMTA   já foi referência no Estado, tanto para pacientes quanto para as instituições hospitalares, impulsionado pela gestão do então presidente do Iapep , Marcelo Castro, na  década de 1990. Ao longo do tempo, porém, foi se degradando e hoje está prestes a fechar.

O ofício do secretário traz uma resposta, mas não um alento às reivindicações dos estabelecimentos de saúde. Nele, Rafael Fonteles informa que o repasse referente a fevereiro seria feito ontem, 18 de junho. O de março, somente no dia 16 de julho, com quatro meses de atraso. Só o pagamento do mês de junho é que será encurtado para um prazo de dois meses, devendo ser efetuado em 31 de agosto.

Desse jeito, fica difícil para os prestadores de saúde e, mais ainda, para os usuários do plano, que descontam mensalmente nos seus contracheques para terem direito a um atendimento digno, mas não sabem se podem contar com o serviço quando precisam por conta da incerteza dos pagamentos que deveriam ser feitos pelo governo do estado.

Fonte: cidadeverde.com/Claudia Brandão
Editor: Evandro Jr.

Copyright 2018 - Portal O Mandacaru