Portal O Mandacaru

Piauí Conectado passa dos três milhões de conexões no estado

Só na capital, há 16 pontos de internet livre disponíveis aos teresinenses.

Créditos: Assessoria da Coordenadoria de Tecnologia e Inovação Coordenador de Tecnologia e Inovação do Estado do Piauí, Avelar Ferreira (PSD) Coordenador de Tecnologia e Inovação do Estado do Piauí, Avelar Ferreira (PSD)

O mês de setembro fechou com 227.772 conexões por meio da rede de internet livre do Governo do Piauí, implantado pela Agência de Tecnologia da Informação do Estado (ATI). A equipe técnica, que realiza o monitoramento dos pontos de acesso do Piauí Conectado, observou que, de maio de 2016 (quando a ATI começou a monitorar) a setembro deste ano, o total de conexões ultrapassou os três milhões de acessos, registrando 3.004.115 conexões.

Revelando o potencial e o alcance que este serviço possui, soma-se a esta novidade a instalação de novos seis pontos de internet nos municípios de Canto do Buriti e Paes Landim, respectivamente localizados a 337 e 412 quilômetros de distância da capital. A Praça Maninho Barreto (mais conhecida como Praça do Y, devido um monumento existente no local com o formato da letra), Praça da Matriz e o Mercado Municipal já contam com o Piauí Conectado em Canto do Buriti. Em Paes Landim, os locais de acesso público são a Comunidade Mosquito, Comunidade Descanso e Praça Petrônio Portela.

Dona Paixão, moradora de uma das comunidades em Paes Landim, observa as mudanças que o Piauí Conectado tem gerado à rotina do lugarejo. “Era uma coisa que [a gente] estava precisando muito porque tem bastante alunos que estudam, que precisam fazer pesquisa e os alunos tinham que sair do interior para poder fazer pesquisa na cidade, só que agora tá bem melhor, dá pra fazer as coisas aqui em casa, dá pra fazer um cursinho online, foi muito bom essa internet”, comenta Paixão.

Só na capital, há 16 pontos do Piauí Conectado disponíveis aos teresinenses. Entre eles, os mais acessados são o da Biblioteca Cromwell de Carvalho, o do Centro Administrativo, Nova Potycabana, Rodoviária Popular e Praça da Bandeira. Mas há ainda internet livre na Praça Pedro II, Praça João Emílio Falcão, Praça do Gari, Praça da Vermelha, Praça da Vila Operária, Praça do Renascença II, Praça do Bela Vista, Complexo Cultural da Ponte Juscelino Kubitschek, Parque Zoobotânico, Praça Madre Savina e Central de Artesanato Mestre Dezinho.

No interior, o litoral está contemplado e municípios como Guaribas, Guadalupe, Luzilândia, Piripiri, Cocal dos Alves e Curralinhos também atendem a população com capacidade de conexão para suportar mais de 50 pessoas ao mesmo tempo. “É muito boa essa internet, mesmo ela sendo aberta é melhor do que uma internet que você paga 80, 100 reais por mês, muito melhor e olha que são mais de cem pessoas conectadas e a internet é boa, não trava de jeito nenhum”, completa Dona Paixão.

Licitação

A licitação para o Piauí Conectado ocorre este mês de outubro. O projeto prevê a instalação, manutenção e operação de uma rede de dados para tráfego de áudio e vídeo e ainda serviços associados ás áreas da Saúde, Educação e Segurança, entre outros. Para isso, um cinturão de fibra ótica de cinco mil quilômetros vai interligar as 11 macrorregiões do estado, atingindo diretamente 80% da população e conectando as unidades administrativas do governo.

Estudo de Tecnologia

Recentemente a Associação Brasileira de Entidades Estaduais de Tecnologia da Informação e Comunicação (Abep), que congrega os órgãos de tecnologia do Brasil, encomendou um estudo para verificar o retorno que cada estado tem ao investir em modernização.
O estudo, pioneiro na América Latina, foi realizado pelo Instituto Piatam, que observou dados do período entre 2004 a 2014. Entre alguns dos números encontrados, tem-se que a cada um real investido em tecnologia há uma redução de gastos para o estado de aproximadamente dez reais. Em porcentagem, entende-se que a cada 1% de aumento de despesas com modernização, o PIB aumenta 0, 058%. O projeto Piauí Conectado receberá investimento da ordem de R$ 233.032.870,02.

Acessando

O usuário da internet livre do governo deve fazer um cadastro de informações na primeira vez que usar a rede Piauí Conectado. Ao preencher o formulário com nome, telefone, email, CPF e uma senha, o aparelho celular, notebook ou tablet estará conectado. O login pode ser usado em qualquer um dos pontos onde o serviço esteja disponível.

Fonte: portalaz.com.br/Agência de Tecnologia da Informação do Piauí
Editor: Evandro Júnior

Copyright 2017 - Portal O Mandacaru