Portal O Mandacaru

Piauí tem quase miil títulos em duplicidade,aponta TSE

TAMBÉM FORAM DETECTADOS 16 CASOS DE ELEITORES PIAUIENSES QUE POSSUEM TRÊS OU MAIS TÍTULOS ELEITORAIS

Créditos: politicadinamica.com Irregularidades foram detectadas pelo TSE (Foto: Rafael Neddermeyer) Irregularidades foram detectadas pelo TSE (Foto: Rafael Neddermeyer)

Dados da Secretaria de Tecnologia da Informação (STI) do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) revelam que 25.031 títulos eleitorais estão envolvidos em casos de coincidência biométrica no Brasil. As informações foram obtidas a partir da comparação das digitais dos quase 65 milhões de eleitores já cadastrados biometricamente no país.

No Piauí, são 988 casos de duplicidade encontrados pelo STE. Trata-se de eleitores que possuíam dois registros eleitorais. Também foram detectados 16 casos de pluralidade com eleitores piauienses, ou seja, pessoas com três ou mais títulos eleitorais.

As ocorrências foram identificadas pelo Sistema AFIS (sigla em inglês do Sistema Automático de Identificação de Impressões Digitais), tecnologia que permite fazer o batimento eletrônico das dez impressões digitais de cada eleitor cadastrado com as digitais do total de eleitores registrados no banco de dados da Justiça Eleitoral.

Utilizado pela Justiça Eleitoral desde 2014, o Sistema AFIS consegue comparar as impressões digitais relacionadas a 120 mil títulos eleitorais por dia. Como resultado da análise biométrica, o TSE aponta casos de duplicidade e de pluralidade.

Os dados são referentes a atuação feita até a última segunda-feira (9). O estado de Alagoas é o que apresenta mais coincidências biométricas: 3.028, sendo 2.957 duplicidades e 75 pluralidades. Em seguida vêm os estados de São Paulo, com 2.793 coincidências (2.615 duplicidades e 185 pluralidades), e de Goiás, com 2.144 ocorrências (1.631 duplicidades e 523 pluralidades).

Goiás desponta com o maior número de pluralidades de títulos de eleitor, dentre as quais foi identificada uma única pessoa com 52 registros eleitorais diferentes. Outros dois cidadãos do estado foram detectados com 47 e 32 títulos diferentes, respectivamente. Já a unidade da Federação com menos coincidências biométricas é o Mato Grosso do Sul, com apenas 60 casos de duplicidade e nenhum de pluralidade.

Fonte: politicadinamica.com
Editor: Evandro Júnior

Copyright 2018 - Portal O Mandacaru