Portal O Mandacaru

Presidente da Câmara de SRN recorre da decisão do TCE que julgou irregular concurso público de 2012

Eumadeus Pereira Ferreira, encaminhou ao TCE um pedido de Recurso de Reexame

Créditos: Agencia da Camara Câmara Municipal de São Raimundo Nonato Câmara Municipal de São Raimundo Nonato

O Presidente da Câmara de Vereadores de São Raimundo Nonato-PI, Eumadeus Pereira Ferreira, encaminhou ao TCE um RECURSO DE PEDIDO DE REEXAME em face de decisão proferida pelo Tribunal de Contas do Estado do Piauí que declarou nulo o concurso realizado pela Casa Legislativa em maio de 2012.

A decisão julgou ILEGAL o procedimento de ADMISSÃO DE PESSOAL EFETIVO DA CÂMARA MUNICIPAL DE SÃO RAIMUNDO NONATO – PI referente ao CONCURSO PÚBLICO (Edital 001/2012).

Nesse sentido, o TCE por meio da Primeira Câmara decidiu dar ciência da decisão ao atual gestor da Câmara Municipal de São Raimundo Nonato – PI, facultando-lhe a interposição de recurso, o que o fez TEMPESTIVAMENTE apresentando o RECURSO DE PEDIDO DE REEXAME e toda a documentação existente nos arquivos da Câmara acerca de realização deste concurso, procedendo, inclusive, a inserção dos nomes dos aprovados no sistema RHWeb.

A decisão menciona, equivocadamente, o nome do ex-vereador ARENALDO FERNANDES RIBEIRO como o responsável à época pela Câmara de São Raimundo Nonato - PI. No entanto, ARENALDO FERNANDES não era o Presidente na ocasião em que fora realizado o respectivo concurso público. Portanto, esta informação foi divulgada de maneira equivocada.

Segundo a Assessora Jurídica da Câmara de Vereadores, Dra. Vivianny Dias, “a Câmara de São Raimundo Nonato-PI, por meio de seu atual Presidente, Eumadeus Pereira Ferreira, que assumiu a gestão da casa em janeiro deste ano, vem contribuindo com o TCE, fornecendo as informações e documentos necessários para correta analise dos atos administrativos ali praticados.

A advogada informa que está confiante que o TCE acolherá as razões recursais e manterá os profissionais que atuam na condição de servidores da Casa Legislativa.

O recurso ainda não tem data definida para julgamento.

Fonte: Assessoria jurídica da Câmara
Editor: Evandro Júnior

Copyright 2017 - Portal O Mandacaru