Portal O Mandacaru

PT "bate o martelo" e não aceita coligação proporcional para deputado estadual e federal

A decisão do diretório estadual da legenda é unânime

Créditos: Reprodução Assis Carvalho, Deputado Federal do PT Assis Carvalho, Deputado Federal do PT

A eleição proporcional já é uma questão resolvida dentro do PT. O partido não conta mais com a possibilidade de formação de "chapão", e segundo o presidente estadual da legenda, deputado federal Assis Carvalho, a decisão é unânime dentro do Partido dos Trabalhadores.

Assis garantiu que o assunto já foi até votado pelo diretório estadual. “Do ponto de vista da chapa para deputado estadual o PT já tem uma decisão votada no diretório. O PT vai sair em chapa pura”, afirmou.

Em entrevista na tarde desta terça-feira (13), o deputado estadual João de Deus João de Deus (PT) também defendeu o “direito” do PT disputar a eleição para deputado estadual e federal sem coligações. “Nós defendemos é que os partidos tenham a liberdade de adotar a melhor estratégia para a proporcional”, completou.

Com lançamento da chapa única os petistas pretendem viabilizar o lançamento da candidatura de mais de 20 nomes ao parlamento estadual e federal.

“Nós temos condições de fazer 20 a 25 candidatos a deputado estadual. Não tem nenhum partido com esse potencial. Se nós formos forçados a fazer coligação proporcional teremos de cortar ai 15 nomes. É ruim para essas pessoas e é ruim para o partido”, disse João.

O PT já vem sofrendo pressão dos grandes que compõe a base governista. PSD, PP e MDB não desejam abdicar da força política de Wellington Dias (PT) para tentar emplacar nomes ao Congresso.

O Progressistas, através do presidente da legenda no Piauí: deputado estadual Júlio Arcoverde, já deixou em aberto a possibilidade de seguir o mesmo caminho petista e também marchar em “chapa pura” na disputa proporcional, resta saber se a ideia se tornará realidade. O comandante do PSD-PI, deputado federal Júlio César, não acredita na possibilidade. Segundo ele o senador Ciro, que é o presidente nacional do PP, não quer o chapão. “É o que ele sempre tem me dito”, acrescentou.

Caso isso também venha a acontecer PSD, PDT, MDB e demais integrantes do bloco aliado ao governo terão de correr para redirecionar suas estratégias visando o iminente pleito eleitoral para deputado estadual e federal.

Fonte: portalaz.com.br
Editor: Evandro Jr.

Copyright 2018 - Portal O Mandacaru