Portal O Mandacaru

Reajuste dos professores será de apenas 2,95%;governo pede o fim da greve

A folha de pagamento do Estado foi atualizada no dia 15/06

Créditos: Ccom Wellington Dias (PT) Wellington Dias (PT)

O governo do Estado fechou nesta sexta-feira (15) a folha de pagamento dos servidores com o reajuste de 2,95% para os professores ativos e inativos. A lei foi publicada ontem no Diário Oficial após a Assembleia Legislativa do Piauí (Alepi) derrubar o veto do governador Wellington Dias. Segundo o secretário de Administração, Ricardo Pontes, o aumento salarial equivale à reposição da inflação do ano passado.

“Vamos colocar agora para todos os professores ativos e inativos a reposição da inflação do ano passado, que é de 2.95%. Já estamos colocando agora na folha do mês de junho. A folha já era até pra ter fechado, mas seguramos até hoje para poder sair à regulamentação da lei”, disse em entrevista à TV Cidade Verde.

O reajuste para os profissionais do magistério da educação básica que consta na lei aprovada na Alepi é de 6,81%, índice previsto na lei federal do piso nacional do magistério, no entanto, por conta do período eleitoral e do limite prudencial estabelecido na Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), o governo só pode dar 2,95%. O mesmo acontece com o pessoal de apoio técnico e administrativo, que teriam um aumento de 3,15%, mas também só receberão, por enquanto, os mesmos 2,95%.

“É o que se pode dar tanto por causa da LRF, tanto por causa da vedação eleitoral. O governador vinha cumprindo sempre o piso do magistério desde 2015. Nem todos os governadores do Brasil estavam fazendo isso por diversos problemas, situações financeiras”, declarou Pontes.

O secretário disse ainda que o governo está explicando a situação para a categoria e espera que a greve  iniciada há uma semana seja encerrada. “Estamos bem próximos do limite prudencial. Temos que está sempre de olho e segurando todos os outros custos, a folha, para não ter outros aumentos e a gente cumpra o limite prudêncial”, afirmou, pedindo aos professores que retornam às salas de aulas.

“Estamos explicando para a categoria e pedindo que retornem ao trabalho. Estamos fechando a folha hoje já com este aumento. Uma grave nesse momento é muito ruim, estamos no final do semestre”, finalizou.

A Secretaria de Educação responde por metade da folha do estado, com 16 mil servidores.

Hérlon Moraes

Fonte: cidadeverde.com
Editor: Evandro Jr.

Copyright 2018 - Portal O Mandacaru