Portal O Mandacaru

Regina Sousa: “Não vou vender minha alma para ser candidata”

Senadora diz que futuro da sua candidatura depende de Wellington

Créditos: Google Senadora Regina Sousa Senadora Regina Sousa

A intenção do governador Wellington Dias (PT) de acomodar quatro diferentes partidos na chapa majoritária governista, parece cada vez mais palpável. O principal problema da vontade do governador é a reivindicação tanto do PT quanto do PP por duas vagas. Mas é cada vez maior o número de petistas que colocam nas mãos do governador essa decisão.

Os deputados Cícero Magalhaes e João de Deus já tinham admitido que o poder de decisão cabe ao governador, ainda que ambos reconheçam o direito da senadora Regina Sousa pleitear a reeleição. Agora foi a própria Regina quem disse sem rodeios: “O Estrategista é o governador Wellington Dias. Ele é quem decide”, afirmou.

São quatro vagas na chapa: governador, vice e duas senatorias. Dois postos estão preenchidos – o de governador, com Wellington buscando a reeleição; e uma das senatorias, com o desejo de Ciro Nogueira (PP) revalidar o mandato. Mas o PT queria repetir a candidatura de Regina, assim como o PP gostaria de manter a vice, em poder de Margarete Coelho.

Como adiantou ao blog, Wellington deixou claro que quer quatro diferentes partidos, estratégia para ampliar o leque de apoio, acomodando MDB e PSD ou PTB. A vice-governadora Margarete Coelho ainda alimenta a esperança de ser mantida na chapa. Já Regina dá sinais de que começa a aceitar a estratégia de Wellington.

“Não vou vender minha alma para ser candidata”, diz ela. Acrescenta que segue fazendo sua militância, com andanças no Estado e em diálogo com a população. Se isso ajudar a ser candidata, melhor. Se não, segue em frente.
 

Identidade com Margarete Coelho

A senadora Regina Sousa diz que se algum partido tiver direito a duas vagas na chapa majoritária, ninguém é mais merecedor que o PT. É um argumento que vai de encontro ao da vice-governadora Margarete Coelho, que vê o PP como o maior merecedor. Segundo Margarete, o PP tem a mais ampla base política, com mais de 70 prefeitos.

Regina diz que não vê o número de prefeitos como critério suficiente. Lembrou que o próprio Wellington foi eleito em 2002 quase sem apoio de prefeitos. Apesar disso, ela diz ter muita afinidade com a vice. “Eu me identifico com ela”, afirma, lembrando a luta de Margarete, por exemplo, em defesa da mulher.

Fonte: cidadeverde.com/Fenelon rocha
Editor: Evandro Jr.

Copyright 2018 - Portal O Mandacaru