Portal O Mandacaru

Saúde: SRN recebeu mais de R$ 10 milhões no ano. Mesmo assim, população reclama da falta de remédios

MP expediu Recomendação Administrativa ao Município e ao Estado

Créditos: Reprodução Prefeitura Municipal de São Raimundo Nonato Prefeitura Municipal de São Raimundo Nonato

Mesmo tendo recebido R$ 10.121.887,12 (Dez milhões, cento e vinte e um mil, oitocentos e oitenta e sete reais e doze centavos) até a presente data, a população continua a reclamar dos serviços prestados pela Secretaria Municipal de São Raimundo Nonato nas mais diversas áreas, principalmente, na questão da falta de medicamentos.

De acordo com levantamento feito junto ao site do Banco do Brasil e do Sistema Único de Saúde-SUS, a Secretaria Municipal de Saúde de São Raimundo Nonato não tem muito que reclamar quando se trata de valores, sejam eles oriundos do SUS, ou das trasnferências constitucionais.

O SUS já repassou diretamente para os cofres da Secretaria a quantia de  R$ 7.442.264,04 (Sete milhões, quatrocentos e quarenta e dois mil, duzentos e sessenta e quatro reais, e quatro centavos). Já os valores repassados para o FUS, através das transferências constitucionais, os valores chegam a R$ 2.679.623,08 (Dois milhões seiscentos e setenta e nove mil, seiscentos e vinte e três reais, e oito centavos).

Em entrevista ao Jornal da Cultura desta terça-feira (10/10),  a Dra.  Gabriela Almeida Santana da 3ª Promotoria de Justiça de São Raimundo Nonato,  falou sobre as duas recomendações assinadas pela mesma e direcionadas  à Secretaria de Saúde do Município de São Raimundo Nonato e à Gerência Regional de Saúde  para que estas regularizem o fornecimento de medicamentos essenciais à população.

Segundo a Promotora de Justiça, o motivo das recomendações são as constantes reclamações que o Ministério Público vem recebendo sobre a falta de fornecimento dessa medicação que é de obrigação do Município e do Estado fornecer regularmente e isto não vem acontecendo.

O coordenador da Regional de Saúde já foi ouvido pela Promotoria e se prontificou a buscar as soluções para o problema e nesta quarta-feira, (11) será ouvido o Secretário de Saúde do Município.

O não cumprimento desta recomendação da Promotoria poderá acarretar ações contra o município e os gestores poderão ser penalizado por improbidade administrativa, caso continue sendo descumprida. ( Texto extraído do portalvejasrn.com.br)

Fonte: Redação/ com informações do BB, SUS, e portalvejasrn.com.br
Editor: Evandro Júnior

Copyright 2018 - Portal O Mandacaru