Portal O Mandacaru

Sem salário há três meses, servidores do Hemopi podem paralisar serviços

A Sesapi prometeu resolver a questão até a próxima semana

Créditos: cidadeverde.com Imagem: Reprodução Imagem: Reprodução

Mais de 50 servidores do Hemopi estão há pelo menos três meses sem receber salário. Por conta dos atrasos, o diretor geral, Jurandir Martins, admite que os serviços básicos como a coleta de novas bolsas de sangue podem ser prejudicados caso o pagamento não seja regularizado.

Segundo o diretor, os servidores com salários atrasados são pagos por produtividade e que isso já foi algo de questionamento junto ao Ministério Público. "Nós já buscamos dar o vínculo correto através de concurso público, mas isso não parte da gente. Todas as decisões partem do Governo do Estado. Esses 50 funcionários tem papel vital e hoje não podemos ficar sem nenhuma pessoa", explica o diretor.

Segundo Jurandir, a folha de pagamento é repassada para a Sesapi que realiza os pagamentos mensalmente. Segundo ele, o assunto já foi dialogado junto a secretaria que prometeu uma solução. "Nós nos sensibilizamos com a situação desses servidores com salários atrasados. O que precisamos fazer é encontrar uma forma legal de contratar essa mão de obra", avalia o diretor.

Ele explica que há médicos, enfermeiros e outros funcionários de nível superior e médio atingidos pela falta de pagamento. Estamos convivendo com a situação sob pena de que, caso a gente paralise esse trabalho, prejudique todo o hemocentro e teremos uma dificuldade muito maior de atender essa demanda, podendo parar os serviços", acrescenta.

Sesapi promete pagamentos

A Secretaria de Estado da Saúde se posicionou através de nota onde informa que no máximo até a próxima semana, a situação pendente de pagamento será resolvida.

Fonte: cidadeverde.com
Editor: Evandro Jr.

Copyright 2018 - Portal O Mandacaru