Portal O Mandacaru

Sobrevivente revela que guardas foram vítimas de emboscada

Baleado na perna, guarda disse que caçadores foram ao parque para matá-lo

Créditos: Reprodução Serra da Capivara Serra da Capivara

Um dos sobreviventes do confronto com caçadores, ontem (18) à tarde, no Parque Nacional da Serra da Capivara, na região de João Costa, no Sul do Piauí, levou um tiro na perna, mas escapou com vida. O colega de trabalho Edilson Aparecido da Costa Silva não teve a mesma sorte.

O guarda, que pediu sigilo da identidade, revelou em detalhes a emboscada que os quatro funcionários do parque sofreram. E revelou um detalhe que muda complemente o rumo das investigações sobre a morte de Edilson. Os acusados presos foram ao parque para matá-lo.

"Foi uma verdadeira chuva de bala. Tanto que fui baleado na perna e outro colega também foi baleado no calcanhar. Eles me identificaram pelo nome. Essa emboscada era para mim e quem acabou morrendo foi o meu amigo Edilson", contou o guarda.

"Fomos averiguar ao longo da trilha e durante uma caminhada de 2km conseguimos encontrar oito armadilhas. De repente conseguimos avistar um deles e durante a abordagem ele acabou reagindo contra nós. Ele estava com uma espingarda e um revólver. Nesse momento apareceu outro armado e já investindo contra a gente. Rapidamente, conseguimos tomar a espingarda e o revólver desse rapaz porque estávamos em quatro. No momento que estávamos algemando o primeiro, apareceram outros dois mascarados e com duas espingardas. Foi aí que a negociação foi por água abaixo. 'Nós viemos para matar você' diziam eles. O caçador que estava rendido sem a arma conseguiu pegar ela de volta. Foi quando saímos correndo e um tiro acertou o Edilson nas costas", lembra a testemunha.

"Corremos por dentro do mato para pedir socorro, foi aí que eu fui atingido na perna esquerda, e o nosso companheiro no calcanhar. Mesmo feridos tivemos que caminhar 2 km até conseguir pedir socorro. Como a equipe do parque é bem organizada, eles conseguiram dar apoio e o Samu veio até a base. Edilson foi levado ainda com vida para o hospital, mas acabou falecendo. Os caçadores já tinham fugido com tudo, mas ainda conseguimos apreender uma espingarda, um facão, um revólver de calibre 38 e seis armadilhas", acrescentou o guarda-parque

Muito emocionado, o guarda lembrou que Edilson Aparecido era um dos melhores guardas do parque. "Por ser um ex-caçador ele era o melhor guarda-parque que já existiu. Tanto que acabou dando a vida pelo parque". Edilson deixou cinco filhos e a esposa, que está em viagem, mas já soube da morte do marido pelo telefone.

Fonte: Piauí Hoje

Copyright 2017 - Portal O Mandacaru