Portal O Mandacaru

W. Dias vai a justiça contra medida que reduz preço do diesel

"É uma medida burra, enganação do povo ", avaliou o governador.

Créditos: Reprodução Governador do Piauí, Wellington Dias Governador do Piauí, Wellington Dias

O governador Wellington Dias (PT) informou que o Estado do Piauí vai ao Supremo Tribunal Federal (STF) para barrar uma medida do governo federal que visa reduzir o preço dos combustíveis. Esta semana, o governo de Michel Temer (MDB) decidiu zerar a Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico (Cide), como solução para baratear o preço do óleo diesel. Mas o governador do Piauí reagiu contra o fim do imposto. Para ele, a medida é burra.

"A Cide é uma contribuição sobre os combustíveis e aplicada pelos Estados e Municípios obrigatoriamente na manutenção e restauração das estradas. Ora, se o problema é a elevação do custo Brasil pelo aumento do preço do combustível, bloquear estes recursos, cerca de R$ 2 bilhões, retirando dos Estados e municípios vai dar que resultado? Piora das rodovias e, portanto, aumento do custo de transportes, aumento do custo Brasil. É uma medida burra, enganação do povo ", avaliou o governador.

Com isso, Wellington Dias vai pedir no Supremo que o imposto que encarece o óleo não seja retirado, pois ele gera arrecadação para o governo estadual. "Zerar a CIDE neste formato é mais um ato inconstitucional e vamos recorrer ao STF. Na prática, a União está mais uma vez retirando dinheiro dos Estados e Municípios, já com obras em andamento e programadas no Piauí e em todo o Brasil de manutenção das estradas”, desabafou.

Nesta quinta-feira (24), o deputado estadual Gustavo Neiva (PSB) criticou a atitude de Wellington de querer manter o imposto que deixa o combustível mais caro enquanto caminhoneiros de todo o Brasil estão parados em protesto contra a alta nos preços do produto. Em discurso na Assembleia, o parlamentar lamentou que enquanto o governo federal tenta reduzir o valor, o governador aciona a Justiça para manter um imposto.

“Ele deveria era reduzir as despesas, diminuindo 69 secretarias. Se ele reduzisse as secretarias, talvez ele pudesse também reduzir a carga tributária do Piauí que é a segunda maior do país em cima dos combustíveis, e não entrar na Justiça contra o governo federal que quer reduzir os impostos para baratear os combustíveis. É realmente lamentável essa atitude. O que o povo do Piauí espera é que ele [governador] reduza a carga tributária para reduzir o preço dos combustíveis”, falou.

Fonte: politicadinamica.com
Editor: Evandro Jr.

Copyright 2018 - Portal O Mandacaru